Rua Pedro Jaccobucci, 400 . São Bernardo do Campo - SP (011) 4330-6166 (011) 96301-1337 administracao@apmsbc.org.br

Ações para desburocratizar isenção de rodízio de veículos para médicos estão em curso no Cremesp

​O Cremesp está implementando mudanças para agilizar e facilitar o pedido de isenção do rodízio de veículos, concedido aos médicos da cidade de São Paulo.

Sexta, 23 de agosto de 2019


O Cremesp está implementando mudanças para agilizar e facilitar o pedido de isenção do rodízio de veículos, concedido aos médicos da cidade de São Paulo.

A medida faz parte da proposta da atual gestão do Cremesp de investir na desburocratização e informatização de diversos procedimentos administrativos, visando à redução de custos e maior eficiência no atendimento aos médicos.

O presidente do Cremesp, Mario Jorge Tsuchiya, e o conselheiro Marcello Scattolini participaram de reunião, realizada no dia 24 de julho deste ano, no gabinete da Secretaria Municipal de Transportes (SMT), ao lado de representantes da Pasta, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), do Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), da Prodam e do autor do Projeto de Lei de isenção do rodízio para os médicos, vereador Paulo Frange.

“Houve consenso de que este serviço poderia ser realizado de forma totalmente digital, sem a necessidade de apresentar documentos por parte dos solicitantes”, afirma o chefe da Seção de Cadastro do Cremesp, Djalma Gomes Rodrigues.

A meta agora é desenvolver o sistema para que todos os requisitos para obtenção do benefício possam ser confirmados digitalmente. “Já houve uma reunião técnica com a equipe envolvida para o desenvolvimento e implantação das soluções tecnológicas necessárias”.

Quando implantado, haverá um link, na área do médico, para acesso ao sistema de solicitação da isenção do rodízio e cadastramento das informações pertinentes ao veículo. Após checagem do cadastro, todos os dados serão transmitidos digitalmente para o DSV, sem a necessidade de enviar documentos impressos ou digitalizados. A confirmação da isenção de rodízio do solicitante também será feita por meio do sistema.

Atualmente, para solicitar o benefício ao Cremesp, é preciso preencher um requerimento, reconhecer firma e anexar documentos para comprovação da identidade, residência e propriedade do veículo na cidade de São Paulo. A documentação deve ser entregue em um dos atendimentos do Cremesp na capital e a resposta demora até 45 dias após o protocolo.

Veja aqui alguns avanços obtidos pela atual gestão em relação ao processo de desburocratização e simplificação dos procedimentos necessários à isenção do rodízio:

1. Ações concluídas:

  • Consulta do benefício através da área do médico, possibilitando o acompanhamento do processo

A medida contribuiu para a satisfação dos inscritos que passaram a ter acesso a informações como validade da isenção do rodízio; período de entrega dos documentos para a renovação; e andamento das solicitações protocoladas, anteriormente obtidas somente por meio de contato telefônico ou email;

  • Comunicação automática da aprovação por email, tornando mais célere o conhecimento do resultado

Essa ação também foi importante para o aprimoramento do serviço e diminuiu significativamente o número de atendimentos por telefone e por email;

  • Não obrigatoriedade de autenticação das cópias dos documentos exigidos

A iniciativa facilitou o processo de solicitação do benefício e agilizou o atendimento representando economia de gastos para os médicos.

2. Ações em andamento:

  • Projeto para que o médico requerente solicite a isenção do rodízio por meio da internet, sem necessidade de atendimento presencial e apresentação de documentos;
  • Possibilidade de extinguir a obrigatoriedade de renovação do benefício – enquanto o veículo estiver em nome do médico requerente – ou de aumentar o prazo de validade da isenção.

Benefícios que serão obtidos com a implantação do sistema isenção do rodízio automatizado:

  • Maior eficiência: a conferência manual demanda muito tempo e recursos humanos, ao passo que a informatização possibilita que este trabalho seja realizado instantaneamente;
  • Maior confiabilidade: a possibilidade de equívocos na conferência manual é sempre possível, o que praticamente não ocorre em um processo automatizado;
  • Preservação dos recursos naturais: em média são utilizadas cinco impressões, normalmente em folhas distintas;
  • Diminuir a demanda por espaço físico para acomodação das requisições, que são arquivadas pelo período de um ano;
  • Evitar deslocamentos e diminuir o fluxo nos atendimentos presenciais do Cremesp. Atualmente, há cerca de 31 mil médicos com o benefício ativo e mensalmente são protocoladas, em média, de 2.800 pedidos inerentes ao benefício (inclusão, troca de veículos, renovação e cancelamento);
  • Possibilitar que as respostas das solicitações sejam obtidas em um prazo menor.

Por: Cremesp

 

Voltar