Rua Pedro Jaccobucci, 400 . São Bernardo do Campo - SP (011) 4330-6166 (011) 96301-1337 administracao@apmsbc.org.br

APM se reúne com Cebrasse para tratar de reforma tributária

O encontro foi motivado pelo convite das lideranças da entidade nacional e serviu para que ambas as instituições debatessem maneiras de se aproximar para discutir assuntos como os projetos de reforma tributária

Segunda, 21 de setembro de 2020


Foto: Acervo APM

No último dia 14 de setembro, os diretores da Associação Paulista de Medicina reuniram-se com a Central Brasileira do Setor de Serviços. O encontro foi motivado pelo convite das lideranças da entidade nacional e serviu para que ambas as instituições debatessem maneiras de se aproximar para discutir assuntos como os projetos de reforma tributária, que podem afetar os médicos, bem como todo o setor.

Representando a Cebrasse, estiveram o presidente e o diretor técnico da instituição, respectivamente, João Diniz e Jorge Segeti. Pela APM, participaram o presidente José Luiz Gomes do Amaral, o diretor de Defesa Profissional Marun David Cury, o assessor médico da Diretoria Marcos Pimenta, e o ex-presidente Eleuses Paiva.

Segundo Marun Cury, apesar de a Associação acompanhar há meses as movimentações acerca de tributos em Brasília, esse momento é de análise e estudo das propostas e possibilidades. O intuito é, em um futuro breve, montar um calendário de discussões profundas dentro da classe médica nacional, com as demais federadas da Associação Médica Brasileira e com as sociedades de especialidades, além das instituições parcerias como a Cebrasse.

Marcos Pimenta reitera esse posicionamento. “As novas propostas tributárias podem envolver aumento de custos significativos para a classe médica, por isso buscamos ouvir pessoas e entidades que estão trabalhando em cima das PECs. Queremos defender os interesses da classe médica e esse é o momento de ouvir e avaliar cenários”, declara.

Foram – conforme relata Segeti – discutidas estratégias de relacionamentos entre APM e Cebrasse e novas reuniões estão no radar do grupo. “Falamos sobre a necessidade de mobilização para mostrar aos deputados o reflexo negativo que têm, para o setor de serviços, todos os projetos que estão colocados. E a APM e a Cebrasse vão se unir com outras entidades para minimizar quaisquer problemas.”

A Associação Paulista de Medicina tem se mantido vigilante desde que surgiram as primeiras propostas de reformas tributárias, se reunindo com lideranças parlamentares e da sociedade civil. No último 11 de agosto, inclusive, a entidade promoveu webinar sobre o tema, com a participação do senador Jorginho Mello, o economista Marcel Solimeo e outros especialistas.

Por: APM

 

Voltar