Rua Pedro Jaccobucci, 400 . São Bernardo do Campo - SP (011) 4330-6166 (011) 96301-1337 [email protected]

Saiba qual o intervalo necessário entre as vacinas da gripe e da Covid-19

Com duas campanhas de vacinação acontecendo em simultâneo, a dúvida surge: qual o intervalo necessário entre as vacinas da Covid-19 e da gripe?

Terça, 13 de julho de 2021


Com duas campanhas de vacinação acontecendo em simultâneo, a dúvida surge: qual o intervalo necessário entre as vacinas da Covid-19 e da gripe?

A DIVE (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) de Santa Catarina afirma que a prioridade deve ser para a aplicação da vacina contra a Covid-19 para as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários.

“As pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19 devem respeitar um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe”, explica Arieli Schiessl Fialho, gerente de imunização da DIVE.

O intervalo serve tanto para a primeira quanto para a segunda dose. Ou seja, se você tomou apenas a primeira dose, pode esperar 14 dias para receber a vacina da gripe, e mais 14 para receber a segunda dose da Covid-19.

Vacina liberada para população geral

Desde sábado (10), a vacina contra a gripe está disponível para a população em geral acima de 6 meses.

“O vírus da influenza não pode de maneira ser esquecido”, afirma a Patrícia Vanny, médica infectologista da DIVE. Segundo ela, a influenza também pode levar à morte e a vacina já se mostrou eficaz para reduzir a circulação do vírus e a gravidade da gripe.

Com o sistema de saúde ainda sobrecarregado devido à Covid-19, para a médica, “ter um número muito grande de pessoas com a influenza, não vai ser tolerado pelo sistema de saúde”, afirma.

A gerente da divisão de imunização da Dive explica que, mesmo com a ampliação da vacinação para toda a população, as pessoas dos grupos prioritários, que são mais vulneráveis e podem desenvolver quadros graves e até morrer pelo vírus influenza, ainda podem procurar a vacina. “Como tivemos uma baixa procura este ano pelas doses da vacina contra a gripe, o Ministério da Saúde recomendou a liberação para toda a população. E é de extrema importância que as pessoas mais vulneráveis se imunizem”, ressaltou a gerente.

Em Santa Catarina, apenas 47,8% do público-alvo da campanha foi vacinado até sexta-feira, 9, de acordo com dados publicados no Painel Influenza, do Ministério da Saúde. A meta era imunizar, ao menos, 90% da população prioritária que é de 2.757.175 milhões de pessoas.

A vacina protege contra três subtipos do vírus: influenza A (H1N1); influenza A (H3N2) e influenza B e tem por objetivo reduzir os sintomas da doença, evitando assim a evolução para casos graves e possíveis óbitos. E, principalmente nesta época do ano, de temperaturas mais baixas e aumento das doenças respiratórias, a dose é de extrema importância.

O diretor da Dive ressalta que é preciso respeitar o intervalo entre a aplicação da dose da vacina contra a gripe e a do coronavírus. “A recomendação é que a pessoa respeite um intervalo de, pelo menos, 14 dias entre a aplicação de uma vacina e outra”, conclui o diretor.

Por: Notícias de Santa Catarina

 

Voltar